Gerando falcões - Expansão

Como levaremos a pobreza da favela para o museu

Desde a formação do Morro da Providência, a primeira favela do Rio de Janeiro, lá se vão quase 122 anos de história. Hoje, são mais de 13 mil favelas, que abrigam cerca de 14 milhões de brasileiros.

Se erguer contra esse problema pode parecer uma batalha inglória, utópica até. Mas é aí que mora a nossa obsessão. Na Gerando Falcões, estamos criando tecnologias sociais viáveis, com potencial para serem replicadas em escala, para transformar a pobreza da favela em peça de museu.

É através de novas lideranças e unidades aceleradas que vamos combater essa mazela. Nosso plano de expansão consiste em formar líderes sociais em todo o Brasil. São os protagonistas do nosso projeto de reurbanização 3D das favelas brasileiras, trazendo um ambiente Digno, Digital e Desenvolvido para os seus moradores. Até 2023, estaremos presentes cerca de 2.990 favelas, além de manter nossas Unidades Próprias como pilares para que toda nossa rede tenha autonomia e independência.

Unidades Próprias

É através de novas lideranças e unidades aceleradas que vamos combater essa mazela. Nosso plano de expansão consiste em formar líderes sociais em todo o Brasil. São os protagonistas do nosso projeto de reurbanização 3D das favelas brasileiras, trazendo um ambiente Digno, Digital e Desenvolvido para os seus moradores. Até 2023, estaremos presentes cerca de 2.990 favelas, além de manter nossas Unidades Próprias como pilares para que toda nossa rede tenha autonomia e independência.

Nossas oficinas, financiadas via Lei de Incentivo à Cultura e ao Esporte, são focadas em nossa metodologia própria desenvolvida pela Falcons University, além do acompanhamento e desenvolvimento do plano de decolagem familiar.

Programa de Aceleração

O Programa de Aceleração visa desenvolver ONGs de alto impacto na Rede Gerando Falcões. Num período de quatro anos, as organizações recebem, além de apoio financeiro, suporte e desenvolvimento em gestão nas áreas de recursos humanos, comunicação, finanças, captação de recursos, e inovação. É através do Programa de Excelência dentro da Aceleração que mensuramos o desenvolvimento das unidades em impacto social e gestão e as reconhecemos em nível de excelência, com diferentes selos e premiações.

SAIBA MAIS

REDE DE FELLOWS

Todos os nossos líderes formados na Falcons University passam a integrar a Rede Gerando Falcões como Fellows. Estamos criando uma comunidade coesa e engajada, na qual todos têm a oportunidade de desenvolver suas organizações e ampliar o impacto criado em suas comunidades. Entregamos o Selo Fellow como símbolo de excelência dos líderes participantes que estão junto com a Gerando Falcões atuando para levar a desigualdade das favelas pro museu.

Encontre nossos fellows

BUSCAR

App Gerando Falcões

O que é

Com a pandemia, milhares de crianças e adolescentes de favelas e periferias estavam em casa sem acesso à educação. Jovens que poderiam sofrer no futuro pela falta de suporte ao estudo durante esse período. Assim, o projeto nasceu para levar acesso à educação para esse público através do aprendizado à distância, com uso de aplicativo, internet patrocinada e aparelhos novos e seminovos. Levando, além das disciplinas tradicionais, oficinas e capacitação profissional e socioemocional para jovens. Atualmente, na plataforma, contamos com mais 3.700 aulas disponíveis. Ao todo, tivemos mais de 12 mil alunos cadastrados de 320 favelas e quase meio milhão de acessos.

Objetivo

Além de fornecer acesso a conteúdos educativos e de qualidade para crianças e jovens de periferias e favelas, o projeto também tem como objetivo manter o vínculo com as Unidades Próprias, Aceleradas, e Fellows da Rede Gerando Falcões.

Funcionalidade

Para manter o funcionamento e fazer melhorias contínuas, contamos com um time de desenvolvimento que atua no aperfeiçoamento do aplicativo com base nas avaliações dos alunos. O acesso à internet funciona apenas com o chip do celular, sem necessidade do uso de redes de dados móveis ou Wi-Fi, enquanto os celulares foram comprados em parceria com empresas, além de doações de equipamentos em bom estado de funcionamento, que seriam descartados e hoje são usados pelos alunos.