ONG Gerando Falcões exibe documentário “Corpo Delito” aos moradores da Zona Leste

Cultura na quebrada

 

Atração foi promovida por meio do projeto “Cultura na Quebrada”, da organização social

A primeira edição de 2017 do projeto social “Cultura na Quebrada”, do Gerando Falcões, ocorreu na segunda-feira (8), as 20h, na sede da organização social, com a exibição do documentário “Corpo Delito”, realizado em parceria com a produtora Taturana Filmes. O evento reuniu cerca de 50 moradores da comunidade, entre jovens e adultos, além do diretor da obra, Pedro Rocha. O documentário, que aborda a questão da imagem e o crime, foi tema de discussão entre os convidados.

“Assistindo a esse filme, consegui ver uma realidade próxima da gente, que está aqui na comunidade. Fiquei muito feliz em poder exibir essa obra aqui. Buscamos constantemente trazer entretenimento educativo pois é muito importante na formação do cidadão”, disse o coordenador de cultura do Gerando Falcões, Lemaestro que, em seguida, agradeceu a presença dos convidados e do diretor de “Corpo Delito”.

De acordo com Pedro Rocha, o processo de produção do filme durou cerca de dois anos, entre aproximação da equipe com comunidade e as gravações. O documentário foi gravado em Fortaleza, no Ceará e os personagens são pessoas que realmente passaram pelo sistema prisional, como o protagonista Ivan Silva.

“Desde a infância tive contato com comunidades e alguns fatos sempre me incomodaram. O filme traz uma reflexão sobre repressão e vigilância que Ivan lida, uma estrutura de vigilância racista. A injustiça está na história”, comentou o diretor da obra.

O documentário cearense aborda a questão da imagem e o crime. Para isso, o filme acompanha a rotina de Ivan, um homem inconformado que, mesmo depois de ganhar o direito de sair da cadeia, continua preso a uma tornozeleira eletrônica.

 

18489781_1470334002987769_5329234719503491856_o

 

 

Leave a Reply

Translate »