• 01.
  • 02.
  • 03.

Manifesto

Pobres, favelados, negros, ex-presidiários, crianças abandonadas, escassez, guerra, medo. A composição química desta mistura social, cria todo dia um campo minado de violência, dor e miséria na favela. Mas em meio a essa equação de fracasso, uma voz que dizia todos os dias: “Não importa de onde você vem, mas pra onde você vai” inverteu a lógica social. Despertou loucos, fanáticos e criou a rede Gerando Falcões. Uma rede de líderes sociais, que acredita na utopia de que podem mandar a atual favela pro museu, e erguer territórios marcados pela cidadania e dignidade. Não temos esperança. Somos a esperança. Nossa arma é a educação, e ela está carregada de esporte, cultura, qualificação profissional e geração de renda. Derrubamos muros. Nós somos da periferia e da favela, fazemos pontes com o centro da cidade e das oportunidades.

São essas pontes que fazem a rede Gerando Falcões performar no modelo Ambev de gestão, ser auditada pela KPMG e ter a governança desenhada pela Accenture. Pontes que levam até a favela: educação, oportunidades e investimento para expandirmos o sonho de criar, em alguns anos, a maior rede de ONGs do país - com apoio da sociedade. O homem fez estradas, shopping’s, foi a Lua. Criou o Facebook e o Instagram. Elon Musk está se preparando pra ir a Marte e colonizar o planeta. Ou seja, não faz sentido existir favelas. A ambição de um homem não pode ser maior do que todos nós juntos. É entrar em cada favela para, ao invés de violência, tecnologia. Tiros, tambores, armas, no chão. Choro, vozes, vicio que salva. Ostentação da educação. Abrir bolsas de valores emocionais. Absolver quem nasceu condenado a miséria! #TAMOJUNTO

Sample image for first version of blog listing

Contrate um Jovem Falcão

Tem vagas na sua empresa? Contrate um talento da comunidade!

Contratar
é a nossa forma de fazer juntos e misturados. Menos muros e mais pontes. Favela e cidade juntos. Brancos e negros. Ricos e pobres.
é a nossa força de ir atrás dos sonhos mais impossíveis. Entre tentar e não tentar preferimos sempre tentar. Em nossa organização, provocamos as pessoas para eliminarem seus tetos e não se limitarem.
nos faz alcançar resultados sustentáveis, que altera a realidade de comunidades inteira. Não temos medo do trabalho, por mais duro que seja ele, não flertamos com o corpo mole.
é a nossa forma de ser transparente com nossa missão, sonho e como dizer a realidade, que o mercado chama de feedback, para desenvolver nosso time.
é como entramos em jogo. Nós vamos pro jogo pra vencer. A favela, historicamente, já tem perdido há muitos anos. Nós vamos forte e pra alterar a realidade.
é sobre colocar o melhor que temos na mesa. Nossos talentos, criatividade, energia, cor, cultura, sotaque, experiências, amor, Cep e conhecimentos. Isso somos nós.
nos dá o sentimento de time, de rejeitar a síndrome de inferioridade. Somos humildes pra reconhecer nossos gaps, mas somos ousados para bater no peito e dizer “agora eh nois” não tem obstáculo que não podemos saltar.
0
anos de experiência
0
unidades
0
projetos
0
patrocinadores
0
colaboradores
0
doadores
0
atendimentos