Parceria Instituto Ação pela Paz + GF

A desigualdade e a falta de oportunidades para as pessoas mais pobres foram os principais motivos que fizeram o Gerando Falcões nascer, mas isso ainda não era o suficiente para a ONG mudar a realidade nas favelas do nosso país. Foi preciso ir além, pensar em pessoas que já sofreram por meio dessa desigualdade social e que tiveram um passado difícil. Era preciso ajudar a mudar a vida daqueles que passaram pelo sistema prisional, para que eles tivessem a chance de mudar e poder recomeçar suas histórias.

Edu Lyra abrindo o evento.

Foi aí, então, que nasceu o projeto Recomeçar. Que foca em abrir novos caminhos e oportunidades na vida daqueles que cumpriram suas penas no sistema penitenciário, e almejam ter uma chance para mudar de vida, mas são barrados pelo sistema, que não oferece grandes oportunidades a estes.
Em virtude do projeto, conseguimos gerar em 2017 mais de meio milhão de reais, com o salário dessas pessoas, nas comunidades que atendemos. Mais de 30 ex-presidiários puderam transformar suas histórias com trabalho e renda digna, foram mais de 30 pessoas que hoje, podem desfrutar do prazer de ter suas famílias completas e a felicidade finalmente instalada em seus lares.

Tito Honra e Charró dando seus depoimentos durante o evento.

No dia 01/03/2018, o Gerando Falcões fez uma parceria com o Instituto Ação Pela Paz, que trabalha na recuperação das pessoas que são privadas de liberdade e também os egressos. Eles contribuem nas melhorias do sistema prisional, colaborando para a residência criminal.

Leonardo Precioso assinando a parceria do Instituto Gerando Falcões com o Instituto Ação pela Paz.

Essa grande parceria irá contribuir para agilizar o processo de trabalho no projeto, acelerando assim a inserção dos egressos no mercado de trabalho, fazendo com que neste ano o Gerando Falcões consiga dar a muito mais famílias a alegria de viver em paz, com um passado conturbado, mas com um futuro mudado e transformado.
Afinal, “Não importa de onde você vem, mas pra onde você vai”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Traduzir »