Artistas plásticas dão vida e cor a vielas de comunidades da Zona Leste de São Paulo

Ação, organizada pela ONG Gerando Falcões, envolveu moradores e trouxe alegria em região conhecida como “Tubulação”

Paredes cinzas e mal rebocadas de diversas casas da comunidade da Tubulação, na zona leste de São Paulo, ganharam um visual diferente, colorido e com desenhos divertidos em ação organizada pela ONG Gerando Falcões em julho. Um mutirão de quatro dias, liderado pela artista plástica Anna Guerra, com participação da também artista plástica Kika Goldstein, transformou a rua Pinheiro, na região de Itaquaquecetuba, em uma verdadeira exposição artística.

As obras trouxeram um visual mais alegre, com flores e figuras geométricas e que contrastam com os problemas sociais e de infraestrutura mais recorrentes da comunidade, como o esgoto a céu aberto e as ruas esburacadas. A “Tubulação”, como é conhecida pelos moradores, é uma região que faz divisa com os municípios de Itaquá, Ferraz de Vasconcelos, Poá e Itaim Paulista.

Para o cabeleireiro João Andrade Moura, de 39 anos, que vive na comunidade da Tubulação há 18 anos, iniciativas assim trazem mais alegria para os moradores. “O trabalho realizado por aqui foi muito bom e a pintura para mim significou mudança. A população aprovou, ficou bem bonito, bem diferente da parede cinza anterior”, elogiou.

A ação foi tão bem aceita que até os moradores quiseram ajudar na pintura, conforme contou a artista plástica Anna Guerra. Ela, que já pintou murais no nordeste do país e, inclusive, no exterior, como em Portugal, na Europa, diz ter sido uma realização pessoal colocar seu trabalho na periferia.

“Sempre tive vontade de pintar ruas e deixar uma herança para a sociedade. Essa iniciativa é uma forma de preservação, de revitalização. Eu vi sorrisos, vi moradores querendo participar. Foi uma ação muito bem aceita pela comunidade”, comentou Anna, que planeja mobilizar mais artistas plásticos para continuar a ação na Tubulação.

O grande entusiasta do movimento é o empresário Roberto Vilela, que é membro do conselho do Gerando Falcões e arcou com as despesas de todo o material para que as artes fossem feitas. Dono da empresa RV Ímola, Vilela diz ser muito ligado a arte e, para ele, os trabalhos desenvolvidos podem trazer um pouco mais de alegria em ambientes de abandono.

“A arte para mim é tudo. A aparência de comunidades é muito sofrida e acho que, quando colocamos cor, trazemos mais alegria e o incentivo às pessoas para se reinventarem. Meu sonho é conseguir mais artistas para fazer parte de ações assim”, revelou o empresário. Outras ações artísticas na comunidade estão previstas para ocorrer ainda este ano.

20246467_1510095559048940_5030524343297962050_n

20292874_1510094312382398_115364099621069284_n

20375630_1510093975715765_5742317826833522733_n

20258274_1510095725715590_8816270117693137993_n20264636_1510095419048954_299242673108286070_n

20258489_1510094535715709_2494753618747673815_n

20258311_1510094825715680_3380024333623432536_n

Leave a Reply

Translate »